Na torcida 18/12/2011
Yokohama Stadium: Santos x Barcelona

Fachada de bar perto do estádio de Yokohama

O Santos de hoje na final do Mundial de Clubes lembrou o personagem de Bill Murray em Lost in Translation. No Japão, completamente desorientado, tentando se encontrar diante de um cenário diferente, no caso um Barcelona jogando um futebol de outro planeta.

Santos x Barcelona

Poucos imaginavam que seria tão fácil; 4 a 0 foi pouco. Uma pena, pois a festa santista ia muito bem. Antes do jogo, ao contrário do que aconteceu em campo, houve total domínio territorial alvinegro nos bares próximos ao estádio de Yokohama.

Eram os brasileiros que ditavam o ritmo da bagunça e os catalães passavam despercebidos, tal qual PH Ganso durante a final. E os anfitriões japoneses adoraram. Entraram no ritmo do batuque e permitiram que as fachadas ficassem cobertas por bandeiras do Santos.

No caminho da estação de trem de Yokohama ao estádio, máscaras, caricaturas e gorros com crista à la Neymar venderam tanto quanto latas de cerveja Sapporo, a mais popular no Japão. Muitos, sem time definido, ficaram em cima do muro e optaram por uma indumentária mista. O clima sugeria um certo equilíbrio.

A torcida do Santos também tomou conta do entorno do estádio horas antes da partida. Abriu um bandeirão, cantou e tudo mais que tinha direita.

Dentro não foi diferente. A Torcida Jovem estava em bom número atrás de um dos gols e não se viu uma concentração do mesmo tamanho dos rivais. Pena que logo que começou a partida ficou bem claro que os momentos de folia santista ficariam do lado de fora.

 

 

Torcedor japonês na estação de Yokohama

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply